Danielle Winits: “a beleza do ser humano é a sua individualidade

“A beleza do ser humano é sua individualidade. Aos que julgam, só lamento pelo desserviço“

 

 

Danielle Winits é a prova de que tudo tem hora certa para acontecer. Há uma década, foi convidada por Miguel Falabella para estrelar o musical “Os Produtores”, mas descobriu que estava grávida de seu primogênito e teve que recusar o convite. Corta para 2018: Danielle, mãe de Noah, 10 anos, e Guy, 7, companheiros nas coxias, estreia em São Paulo a nova versão do mesmo musical “Os Produtores”, ao lado de Falabella e Marco Luque. São cerca de 15 cenários, 11 músicos e 25 atores em cena sob a direção de Carlos Bauzys. Entre uma sessão e outra do espetáculo, a atriz deu um pulo em Porto Alegre para prestigiar o aniversário de dois anos da Maison 31, de Bruna Zanata. Equilibrada e convicta, Danielle ignora julgamentos e, garante, não julga ninguém também. “Minha felicidade é simples”, resume.

A entrevista da Gente que Faz com Danielle Winits teve início na Maison 31, que a recebeu por ocasião da comemoração do primeiro ano da casa

Há uma década você teve que abandonar os ensaios de “Os Produtores” porque estava grávida. Agora retoma o mesmo papel e com seus filhos ao seu lado. Feliz? Muito, não é? Fiquei muito emocionada quando apresentei a peça, na coletiva de lançamento. Estou conseguindo retomar um papel que queria muito fazer, com um amigo querido, o Falabella, e agora tenho meus dois meninos comigo! Um presente!

 No trabalho, você tem tido o prazer de conviver com grandes damas da atuação, como Marília Pêra, atuando no último espetáculo que ela dirigiu, e com a atriz espanhola Carmen Maura, musa de Almodóvar. Como foram essas experiências?Trabalhar com Marília foi uma das maiores experiências da minha vida profissional. O trabalho foi curto e intenso. Ela já estava adoecida, porém, foi uma fortaleza até o fim. Foram aulas para toda uma vida. Carmen Maura também, uma experiência fantástica, superprofissional, com uma história de vida e de profissão, uma bagagem, veio de Madri especialmente paras as filmagens no Uruguai. Aprendi muito com ambas, como atriz e como mulher.

 Que outras mulheres te inspiram?Minha mãe é meu referencial de mulher, de mãe e de vida. Uma mulher que merece apenas o melhor da vida, que é ser feliz. E como ela, há outras mulheres que já nasceram como seres de luz e de amor para o mundo. Todas essas me inspiram.

 Para manter esse pique, o que você faz, quais os seus cuidados com a saúde?Faço dança, pilates, musculação … misturo bastante! No momento, com o musical, estou dançando mais. Procuro me alimentar com equilíbrio e de forma saudável, sem perder meus pequenos prazeres de vez em quando.

E para relaxar?Meu lazer é sempre com a minha família. Meus filhos, meu marido (o ator André Gonçalves), mãe, irmão. Seja onde for. Sou feliz apenas em estar ao lado deles. Minha felicidade é simples e eles são minha prioridade quando não estou trabalhando. Gostamos de andar no sol, de mergulhar no mar, de comer brigadeiro de colher na cama. Do simples da vida.

Como é educar duas crianças neste país, coordenando sua agenda, a convivência com os pais deles (Noah é fruto do relacionamento da atriz com o ator Cássio Reis e Guy, com o ator Jonathas Faro)…?Meus filhos têm a rotina deles bem organizada e não interfiro nela por conta do meu trabalho. Eles já nasceram praticamente numa coxia de teatro com a mãe. Entendem meu trabalho e faço questão de criá-los para o mundo, com raízes na família e asas para serem independentes, realizados e felizes em suas escolhas. Nosso tempo livre é bastante nosso mesmo, juntos. Então, se não temos tanta quantidade de tempo juntos, temos o mais importante, que é a qualidade maravilhosa.

 

A Religiosidade, onde entra?

Minha religião é acreditar numa força superior de puro amor que nos trouxe aqui para semearmos amor e felicidade pela jornada. Minha religião é minha fé diária, minha gratidão e meu compromisso em plantar apenas o melhor para o mundo à minha volta.

 Você declarou em uma entrevista que não consegue separar o sexo do amor. Por quê? Nunca consegui. E não é por moralismo algum, muito longe disso! Sempre tive relacionamentos longos, foi como sempre aconteceu para mim. Mas a beleza do ser humano reside em sua individualidade. Aos que julgam, só lamento pelo desserviço… Nunca julgo nada, nem ninguém. Meu compromisso aqui na terra é com o incondicional e com a evolução.

 

Por Andrea Lopes

Fotos Alessandra Pinho e divulgação

Publicado na edição 39 da revista Gente que Faz



Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!







POSTS RECENTES

Image

Locando carro com brasileiros em Miami

Ah, facilidades! Elas importam demais toda hora e mais ainda quando estamos organizando uma viagem e necessitamos rapidez e confiabilidade. Descobrimos pela internet a AAM Commerce, empresa criada pelo casal Amanda Freire e Alexandre, brasileiros de Recife, em Miami e Orlando, em 2016, com serviço exclusivo aos visitantes que buscam atendimento personalizado e de qualidade […]

LEIA MAIS
Image

Por que está todo mundo falando de Comporta?

Hamptons dos anos 70, St Barth dos anos 80 e José Inácio e Trancoso dos anos 2000”: foram essas as comparações feitas pela Revista Forbes para definir a charmosa região de Comporta, em Portugal, apontada em 2017 pelo New York Times como um dos melhores destinos do mundo para se visitar. E enquanto o mundo […]

LEIA MAIS
Image

Eduardo Santos desbrava o luxo carioca

O publicitário gaúcho, reconhecido pelo seu trabalho bem-sucedido com marcas de luxo, dá mais um grande passo em sua carreira, criando um escritório no Rio de Janeiro que une comunicação e a curadoria de marcas de design, somando sua expertise à paixão pela descoberta do novo. Em uma conversa agradável, conta-nos as novidades da nova […]

LEIA MAIS