Tim tim! Para todas as horas e ocasiões

Texto | Andréa da Silva Spalding

Glamouroso por essência, ele está sempre presente para os brindes da ocasião. Falamos do espumante, é claro! De uns anos para cá, é degustado não só em comemorações e ocasiões tradicionais como também diariamente, tanto em casa ou em saídas para bares, restaurantes e happy hours. Servida em esbeltas e elegantes taças, a bebida cheia de charme não foi desenvolvida ou inventada em um momento específico por alguém. É vinho que evoluiu ao longo dos anos até chegar ao que conhecemos hoje, somando às diversas técnicas de vinificação.

©2015-VINIDALLAROSA-2949

Chamado de espumante por ter espuma na sua composição e no seu visual, as primeiras pessoas que trabalharam na elaboração da bebida, na região francesa de Champagne, queriam, na verdade, controlar a pressão do gás carbônico que fazia estourar as garrafas. Isso, sem intenção alguma de inventar, de fato, um novo tipo de vinho, explica o diretor Comercial e de Marketing da Vinhos do Mundo, Leocir Vanazzi. Além da fermentação alcoólica, quando os açucares transformam-se em álcool, o espumante é um vinho que passa por uma fermentação carbônica, a chamada segunda fermentação. “É nesta segunda fermentação que o espumante adquire a sua característica principal, que é o gás carbônico”, enfatiza.

Vanazzi destaca que se pode chamar de boa qualidade um espumante que apresenta de forma agradável e prazerosa a acidez e o frescor. “Num bom espumante, a percepção do gás carbônico não pode ser agressiva ou desequilibrada, tem de convidar a que se beba outra taça.” Logo, não existe uma regra sobre qual espumante é melhor, se os mais secos ou os mais doces. Depende muito do gosto subjetivo do consumidor, ressalta o executivo da Vinhos do Mundo. “Há um pouco de preconceito quando se pensa que somente os espumantes secos são de qualidade diferenciada.”

Particularidades

É sempre importante salientar que o champagne é um espumante elaborado na região francesa de Champagne. Fora desta região, o espumante não pode ser chamado legalmente de Champagne, devido a uma proteção da denominação de origem. Vanazzi comenta ainda que já passou a época na qual os espumantes eram consumidos somente no Réveillon, formaturas e casamentos. “O espumante deixou de ser um produto de consumo sazonal, sendo hoje apreciado o ano todo.”

Hórus, para acertar no paladar

Em sua constante busca para proporcionar as melhores opções em vinhos, a Vinhos do Mundo desenvolveu sua própria linha de espumantes. Com o mesmo terroir da serra gaúcha e diferentes uvas e composições, pode-se escolher entre as versões Brut, Demi-Sec, Moscatel, Blanc de Blancs e Lote 1, esta última ideal para harmonizar frutos do mar, pratos leves de carnes brancas ou sushi.

©2015-VINIDALLAROSA-3492

Champanharia

Inaugurada em agosto deste ano, a Pata Negra, no Centro de Porto Alegre, além de localizar-se no mesmo endereço onde, por muitos anos, funcionou uma renomada champanharia, segue o mesmo estilo da antiga casa. Evidentemente, com novidades tanto nos rótulos como no cardápio, que leva a assinatura da chef Flavinha Rossa Mello.

O local é extremamente convidativo à degustação de espumantes, observa o proprietário Iuri Lemos, empresário da noite porto-alegrense há mais de 15 anos. “A Pata Negra tem um estilo todo próprio. Funciona num casarão, na rua Duque de Caxias, esquina com a rua Bento Martins, construído em 1920, e no qual fiz questão de manter suas características rústicas da época.” Dizendo-se um apreciador de espumantes e não um entendedor, Iuri conhecia e frequentava a antiga champanharia. “Sempre gostei da harmonia e do charme da casa, que é muito acolhedora.” Tudo que espera é que os clientes cheguem e recebam toda atenção no atendimento e que se sintam muito confortáveis para aproveitar o ambiente e suas diversas alternativas em termos de espumantes e gastronomia. “Quero que tenham vontade de voltar.”

O nome Pata Negra foi inspirado na Espanha, local onde foram lançadas as primeiras champanharias, conta Iuri. A casa oferece hoje cerca de 50 rótulos de espumantes, incluindo também os champagnes franceses, além de vinhos, cervejas artesanais, pratos diferenciados e sobremesas. “Incrementamos nosso cardápio para que o cliente possa degustar o espumante de sua preferência harmonizando, ao mesmo tempo, com opções de petiscos, que levam a Pata Negra como complemento, ou de uma receita mais substancial, como os risotos.” Para sobremesa, crepes de diferentes sabores.

A novidade da casa é o Bee, marca que brinda a diversidade, um espumante brut, com uma dosagem um pouco maior de açúcar, justamente para dar a leveza que possui.  A formulação do líquido foi feita especialmente por Manuela Oltramari, Master in Wines Business, juntamente com o enólogo Gabriel Caríssimi. “Além da qualidade suprema, pois fomos avaliados com 91 pontos pelo renomadíssimo sommelier Alex Ordenes, o que nos coloca no ranking de melhores espumantes do Brasil, consequentemente do mundo, nossas uvas são todas colhidas à mão, nos melhores vinhedos da região dos espumantes brasileiros,  Garibaldi.” Ela salienta ainda que o Bee é feito com 100% de uvas Chardonnay, o que faz com o que espumante seja muito elegante e com boa estrutura.



Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!







POSTS RECENTES

Image

Nasce uma estrela Michelin em Courchevel

Cidade ícone da gastronomia nos alpes franceses, Courchevel recebe uma nova estrela do Guia Michelin Courchevel, já reconhecida mundialmente pela variedade de sua gastronomia e por ser o complexo de ski com maior número de estrelas do Guia Michelin em nível global, acaba de receber mais uma. A detentora do novo título é o Le […]

LEIA MAIS
Image

Discretas e notáveis, Luiza e Carolina Garrastazu jogam um bolão na arquitetura e no decor

Elas são irmãs, lindas, mães de meninos e constroem para famílias globetrotters.  Jogam um bolão, na arquitetura. A lista de clientes de Luiza e Carol Garrastazu conta com diversos nomes do futebol , além de empresários e profissionais liberais na esfera do sul.  Aprovam projetos e ideias por whatsapp com interlocutores na China, na Rússia, […]

LEIA MAIS
Image

Os destinos mais tranquilos para quem está tentando fugir da folia de Carnaval

Levantamento do KAYAK aponta 10 destinos nacionais e na América Latina para os brasileiros que preferem curtir um Carnaval cheio de sossego O Carnaval está chegando, um dos feriados mais esperados pelos brasileiros, e é época de viajar com a família, com os amigos, tirar o glitter da gaveta, preparar a fantasia e aproveitar os […]

LEIA MAIS