Fernanda Semler, embaixadora do pós-luxo

Fernanda Semler é uma empresária moderna e inusual. Começou na moda com o próprio Gianni Versace em seus tempos áureos e passou quase uma década na Europa e EUA em entidades com a Fashion TV. Voltou ao Brasil e ficou à frente de eventos de grande porte ou à testa de acontecimentos sofisticados para empresas. Num destes eventos, em Campos do Jordão, região onde ela e família têm larga história – seu bisavô ajudou a trazer a estrada de ferro para lá nos anos 20 – travou contato com a ideia, ainda no papel, do Botanique, hotel que assumiria, tanto na longa fase de construção e complexa curadoria – quanto na gestão

 

Ao Botanique ela trouxe não só a expertise de mudar o que havia sido pensado, mas também de como desenhar, conceituar algo completamente novo e executar o sonho de criar o melhor hotel do país. De roldão, criou um conceito novo: Après Luxe, ou resumindo, o conceito Pós-Luxo.

Après-Luxe não é über, não é acima, mas vem depois do luxo. Assim que as pessoas de posses vão descobrindo que uma grife, um esbanjo e um carimbo de opulência não satisfazem tanto quanto se achava, chega-se no mundo e universo que ela pretende abrir e descortinar, em forma de curadoria, para esses novos consumidores. Um mundo onde cada luxo tem uma razão de ser, é atemporal, inovador, tem uma interação verdadeira com sustentabilidade e preocupação social e, especialmente, dentro de um valor de venda – qualquer que seja – que seja claramente justificado.

Fernanda pretende declarar o fim, para efeitos destas pessoas que habitarão o mundo Après-Luxe, de marcas que só servem para impressionar, e que usam mão de obra barata na Ásia para entregar um produto que foi multiplicado por oito (média do ramo) e muitas vezes só serve de ostentação. Entram em cena produtos e serviços que têm razão real de ser – mesmo que no mundo do luxo.

Fernanda é curadora-mor do Après-Luxe, e pretende agregar algo a quem já tem quase tudo: um jeito de ver a vida, produtos e serviços, procurando sentido, o que é real.

Fernanda hoje vive São Paulo, e divide seu tempo entre Botanique, Après-Luxe, as escolas Lumiar que criou, marido e uma penca de filhos. De lá, espera mudar o sentido do luxo, para algo que inclua tudo que ela considera precioso. É a isto que ela se dedica.

LEIA MAIS:

http://gentequefaz.com/um-destino-para-quem-busca-o-pos-luxo/

Après Luxe em cinco lições

Para receber o selo Après Luxe, é preciso ser aprovado em cinco critérios criados por Fernanda Semler. São eles:

1
Qualidade da matéria-prima, atestada por pesquisa ou por rankings, selos e prêmios relevantes internacionalmente

Exemplo: os raros vinhos de Madame Lalou-Bize Leroy, que rejeitou viver da fama de herdeira do Romanee-Conti para dedicar-se à produção de vinhos biodinâmicos, hoje aclamadíssimos e que levam seu nome, os rótulos Domaine Leroy, de pequena produção mas altíssima e estratosférica reputação.

2
Atemporalidade, ou seja, ser um ícone que ultrapassa os limites do tempo

Exemplo: a máquina fotográfica Hasselblad é lenda até hoje, reverenciada por amantes da fotografia e também reconhecida pela lendária parceria com a NASA.

3
Originalidade e inovação

Exemplo: Sergio Rodrigues transformou a linguagem do móvel pensando o Brasil pelo viés do design, empregando madeiras nativas e tornando nosso país conhecido internacionalmente. Sua Poltrona Mole, entre outras tantas criações que levam seu nome, é uma ode ao bom gosto, à originalidade e inovação.

4
Autenticidade local ou propósito maior, o que significa sobressair por mostrar a realidade como ela é, revelando um caráter transformador

Exemplo: As obras do fotógrafo Sebastião Salgado são admiradas internacionalmente, se sobressaem das demais pela forma de mostrar o mundo da maioria, a vida, a realidade como ela é, sem disfarces.

5
Valor justo e mark-up coerente com o produto oferecido, para que valha cada centavo, aliados à responsabilidade socioambiental

Exemplo: Um jantar no restaurantL’Arpege, de Alain Passard, não é barato, ao contrário, mas vale cada centavo que custa. Três estrelas no Michelin não são suficientes para classificar a sublime cozinha que pratica, com exuberância de aromas, chamas, cores e sabores de um gênio das caçarolas, um mestre com os vegetais, capaz de transformá-los em iguarias de textura e sabor únicos.

https://www.apresluxe.com.br

LEIA MAIS:

http://gentequefaz.com/o-luxo-com-razao-de-ser/

Conteúdo publicado na edição 43 da revista Gente que Faz  | Fotos Divulgação | Por Neiva Schneider

 

 

 



Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!







POSTS RECENTES

Image

The Leading Hotels of the World anuncia compromisso com estadas saudáveis

The Leading Hotels of the World (LHW) anunciou essa semana seu compromisso com “Healthy Stays”, ou seja, estadas com padrões e protocolos de limpeza aprimorados para seus mais de 430 membros em todo o mundo. Por mais de nove décadas, a Leading Hotels é líder na criação dos mais altos padrões que definiram a hospitalidade […]

LEIA MAIS
Image

Morar com arte – Oslo Arquitetura –

A exposição de obras de arte – do living ao lavabo – pontuou o décor deste apartamento de 199m2 em condomínio fechado, em Porto Alegre. No projeto, para um casal jovem com um filho pequeno, destaque também para o  piso de madeira Tauari instalado em espinha de peixe, na concepção do Oslo Escritório de Arquitetura […]

LEIA MAIS
Image

Integração em loft na capital – Arquitetura Nacional –

Morar em um apartamento com ambientes integrados. O desafio proposto por cliente jovem para o espaço localizado em Porto Alegre exigiu estratégia e um projeto diferenciado por parte da equipe da Arquitetura Nacional Um espaço de 59m2 que não refletia o desejo do novo proprietário em viver em um ambiente com todas as peças integradas. […]

LEIA MAIS