Danielle Winits: “a beleza do ser humano é a sua individualidade

“A beleza do ser humano é sua individualidade. Aos que julgam, só lamento pelo desserviço“

 

 

Danielle Winits é a prova de que tudo tem hora certa para acontecer. Há uma década, foi convidada por Miguel Falabella para estrelar o musical “Os Produtores”, mas descobriu que estava grávida de seu primogênito e teve que recusar o convite. Corta para 2018: Danielle, mãe de Noah, 10 anos, e Guy, 7, companheiros nas coxias, estreia em São Paulo a nova versão do mesmo musical “Os Produtores”, ao lado de Falabella e Marco Luque. São cerca de 15 cenários, 11 músicos e 25 atores em cena sob a direção de Carlos Bauzys. Entre uma sessão e outra do espetáculo, a atriz deu um pulo em Porto Alegre para prestigiar o aniversário de dois anos da Maison 31, de Bruna Zanata. Equilibrada e convicta, Danielle ignora julgamentos e, garante, não julga ninguém também. “Minha felicidade é simples”, resume.

A entrevista da Gente que Faz com Danielle Winits teve início na Maison 31, que a recebeu por ocasião da comemoração do primeiro ano da casa

Há uma década você teve que abandonar os ensaios de “Os Produtores” porque estava grávida. Agora retoma o mesmo papel e com seus filhos ao seu lado. Feliz? Muito, não é? Fiquei muito emocionada quando apresentei a peça, na coletiva de lançamento. Estou conseguindo retomar um papel que queria muito fazer, com um amigo querido, o Falabella, e agora tenho meus dois meninos comigo! Um presente!

 No trabalho, você tem tido o prazer de conviver com grandes damas da atuação, como Marília Pêra, atuando no último espetáculo que ela dirigiu, e com a atriz espanhola Carmen Maura, musa de Almodóvar. Como foram essas experiências?Trabalhar com Marília foi uma das maiores experiências da minha vida profissional. O trabalho foi curto e intenso. Ela já estava adoecida, porém, foi uma fortaleza até o fim. Foram aulas para toda uma vida. Carmen Maura também, uma experiência fantástica, superprofissional, com uma história de vida e de profissão, uma bagagem, veio de Madri especialmente paras as filmagens no Uruguai. Aprendi muito com ambas, como atriz e como mulher.

 Que outras mulheres te inspiram?Minha mãe é meu referencial de mulher, de mãe e de vida. Uma mulher que merece apenas o melhor da vida, que é ser feliz. E como ela, há outras mulheres que já nasceram como seres de luz e de amor para o mundo. Todas essas me inspiram.

 Para manter esse pique, o que você faz, quais os seus cuidados com a saúde?Faço dança, pilates, musculação … misturo bastante! No momento, com o musical, estou dançando mais. Procuro me alimentar com equilíbrio e de forma saudável, sem perder meus pequenos prazeres de vez em quando.

E para relaxar?Meu lazer é sempre com a minha família. Meus filhos, meu marido (o ator André Gonçalves), mãe, irmão. Seja onde for. Sou feliz apenas em estar ao lado deles. Minha felicidade é simples e eles são minha prioridade quando não estou trabalhando. Gostamos de andar no sol, de mergulhar no mar, de comer brigadeiro de colher na cama. Do simples da vida.

Como é educar duas crianças neste país, coordenando sua agenda, a convivência com os pais deles (Noah é fruto do relacionamento da atriz com o ator Cássio Reis e Guy, com o ator Jonathas Faro)…?Meus filhos têm a rotina deles bem organizada e não interfiro nela por conta do meu trabalho. Eles já nasceram praticamente numa coxia de teatro com a mãe. Entendem meu trabalho e faço questão de criá-los para o mundo, com raízes na família e asas para serem independentes, realizados e felizes em suas escolhas. Nosso tempo livre é bastante nosso mesmo, juntos. Então, se não temos tanta quantidade de tempo juntos, temos o mais importante, que é a qualidade maravilhosa.

 

A Religiosidade, onde entra?

Minha religião é acreditar numa força superior de puro amor que nos trouxe aqui para semearmos amor e felicidade pela jornada. Minha religião é minha fé diária, minha gratidão e meu compromisso em plantar apenas o melhor para o mundo à minha volta.

 Você declarou em uma entrevista que não consegue separar o sexo do amor. Por quê? Nunca consegui. E não é por moralismo algum, muito longe disso! Sempre tive relacionamentos longos, foi como sempre aconteceu para mim. Mas a beleza do ser humano reside em sua individualidade. Aos que julgam, só lamento pelo desserviço… Nunca julgo nada, nem ninguém. Meu compromisso aqui na terra é com o incondicional e com a evolução.

 

Por Andrea Lopes

Fotos Alessandra Pinho e divulgação

Publicado na edição 39 da revista Gente que Faz



Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!







POSTS RECENTES

Image

5 países abertos para brasileiros que valem a visita

Com o avanço da vacinação e a evidente diminuição do número de casos no Brasil, aos poucos os países estão reabrindo suas fronteiras aos turistas brasileiros. As boas notícias contribuem não apenas para fortalecer o setor de turismo, um dos mais afetados durante a pandemia da Covid-19, mas também para dar mais confiança a quem […]

LEIA MAIS
Image

Visual bombado, arrojada e vestida para festa

Por Matheus Sartor, editor de carros para Gente que Faz Tivemos a oportunidade de experimentar a principal novidade deste primeiro semestre da Ford, a Ranger Black, trafegando com estilo, desempenho, equipamentos, tecnologia e conectividade nos principais cenários do sul do país. Sem contar que literalmente a meteorologia nos possibilitou estradas com todos os climas e […]

LEIA MAIS
Image

Omega Construtora estreia em alta no litoral

Sucesso total de pré-vendas, em apenas 20 minutos foram reservados os 363 terrenos e 370 pessoas ficaram na fila de espera para compra O mercado imobiliário no Litoral Norte gaúcho segue aquecido, desde 2020, sendo uma das regiões do RS mais procuradas por quem quer investir em terrenos ou mesmo em imóveis prontos. De acordo […]

LEIA MAIS