Naturalmente Bela Gil



Muito mais do que uma das filhas do cantor Gilberto Gil, Bela conquistou seu espaço pregando uma vida mais natural, com hábitos saudáveis e um retorno para “os tempos da vovó” na cozinha. Adepta da prática de Ioga desde os 15 anos, preza por corpo e mente em harmonia. É formada em Culinária Natural pelo Natural Gourmet Institute e em Ciência dos Alimentos pela Hunter College, ambos em Nova Iorque. Sem medo de alçar grandes voos, conquistou seu espaço na televisão, já lançou dois livros e agora inaugura dois restaurantes no Rio de Janeiro

Nos últimos anos,  Bela Gil se tornou a cara da alimentação saudável no Brasil. Com seu programa Bela Cozinha no GNT, dois livros publicados, assinando o cardápio de dois restaurantes no Rio de Janeiro – onde incluiu seu famoso e polêmico churrasco de melancia – e grande fama na internet por suas substituições de produtos industrializados por naturais, a nutricionista e cozinheira passou a se dividir entre Rio, São Paulo e Nova Iorque, onde atende pacientes, cumpre agendas de palestras e ainda administra a família com o marido João Paulo Demasi e os dois filhos, Flor e o recém nascido Nino.

Com muita simpatia, Bela Gil fala sobre a paixão pela cozinha natural, um amor que começou cedo, aos 15 anos. Ao iniciar na prática de Ioga, percebeu que tanto seu corpo quanto a maneira de pensar mudaram. Rejeitou automaticamente certos alimentos, como o arroz branco, o açúcar e a carne. Passou a se atentar para uma vida mais saudável. “Para comer bem eu tinha que aprender a cozinhar.” Aos 18 anos, quando se mudou para Nova Iorque, fez cursos de culinária natural, gostou da prática e tomou gosto. Na faculdade, aprendeu tanto sobre nutrição quanto sobre culinária, áreas complementares para a saúde.

Trilhou uma carreira bem-sucedida na Big Apple, onde diz ser possível ter uma alimentação saudável mesmo em meio à imensidão de opções de junk food. “As feiras de comida natural e orgânicos são cada vez mais comuns por lá. Procurando, é certo que se encontra mais perto do que imagina.” Mostra ser possível conciliar a vida urbana com uma alimentação saudável.

Sua vertente gastronômica é a comida natural. A cozinha de Bela tem de tudo um pouco: referências veganas, vegetarianas, de vez em quando até carne entra no cardápio. “Quando falamos em comida de verdade, é a comida afetiva, que nos faz lembrar da infância, quando nossas avós preparavam nossas refeições. Poderia ser uma macarronada, mas tudo feito em casa, pouco processado.” Todo o preparo é muito afetivo e natural.

Conheça a sua comida

Bela cozinhando para sua família

É preciso ter mais atenção para o que comemos e bebemos. Acredita que este hábito está mudando aos poucos e a consciência aumentando. Percebe o reflexo no marketing. Grandes indústrias estão promovendo produtos mais naturais. “Isso estar na mídia é um sinal de mudança. As pessoas querem saber o que estão comendo.” Comer bem e saber o que está comendo é mais do que uma tendência, mas um estilo de vida. O caminho mais rápido é simples: prepare sua própria comida.

Sua dica para quem quer começar a ter uma alimentação natural, é cortar produtos ultra processados da lista de compras, comer mais comida caseira, se envolvendo em todos os processos de produção. “Pegar uma lasanha congelada e colocar no micro-ondas não é cozinhar. Não há o envolvimento com a comida.” O instigante de sua filosofia é se relacionar com a cozinha, fazer lista de supermercado, ir à feira e saber o que está colocando para dentro de casa.

Outra solução a ser aplicada, principalmente na alimentação das crianças, é cortar o refrigerante, e comidas de redes de fast food, além de diminuir ou eliminar o açúcar. Bela explica que ler os ingredientes descritos no rótulo é essencial. É importante analisar se conhece todos eles e eliminar os produtos que tenham elementos artificiais, os grandes vilões da saúde.

Por uma vida mais natural

O estilo natural de Bela já causou muita polêmica, principalmente quando seu programa no GNT começou a ganhar popularidade. A vertente natural de alimentação e estilo de vida surpreendeu muita gente. “As pessoas estranham que eu faça meu próprio desodorante, escove os dentes com cúrcuma, tenha tido um parto humanizado em casa, acham que é uma regressão.” Como resposta, acredita que as pessoas devam sair do automático, do que foram condicionadas a aceitar como habitual.

Há uma confusão quanto à tecnologia e o que ela pode fazer pelas pessoas, o que torna muitos dependentes dela. “Eu acho a tecnologia incrível, ela está aí para nos ajudar, aproximar. Mas não podemos esquecer que somos humanos, animais que pertencem ao meio e precisamos viver com isso.” As pessoas acreditam que o normal seja comprar um produto ou alimento pronto e industrializado, mas a cozinheira acredita que quando há uma reflexão sobre os danos que determinados elementos podem provocar na saúde, cria-se um olhar mais crítico. “Eu optei por uma vida mais natural para viver bem. Não penso só no instante, foco também no futuro.”

Na cozinha da Bela

Adepta da cozinha nordestina, a apresentadora tem dois ingredientes indispensáveis em sua cozinha: limão e cúrcuma. O primeiro porque ajuda a alcalinizar o sangue e dá um sabor azedo que substitui o sal. “Se a comida estiver sem sabor, sem gosto, basta usar um pouquinho de limão, que ela se transforma.” A cúrcuma, além de ser gostosa e ter uma cor linda, tem mil e uma utilidades e é o tempero mais estudado pela ciência. Tem um poder anti-inflamatório altíssimo, é antioxidante, previne doenças como o Alzheimer e o câncer. “É saúde no prato. Se comer sempre, é garantia de proteção à saúde”, explica.

Da culinária vinda do Sul,  usa a farofa de pinhão e ama chimarrão. Sabe que os gaúchos adoram carne, mas considera que os brasileiros consomem em excesso. Cada pessoa come em média 50 kg por ano. É uma quantidade considerada absurda para uma alimentação saudável. “Da mesma maneira que precisamos reduzir o consumo de açúcar, também precisamos reduzir a carne, tanto pela saúde quanto pelo ambiente.” A comida é a maior aliada da saúde e da doença, dependendo do que e da quantidade que se come.

A penúltima temporada do programa Bela Cozinha foi dedicada a mostrar os pequenos produtores, que lutam para sustentar uma produção orgânica de alimentos. Para Bela, há a necessidade de entender que a comida não chega à mesa do nada. Desde criança, é essencial aprender a relação humana com a comida para não criar adultos que não saibam os processos que a comida passa para ser vendida.

Cozinha com amor

É essencial aprender a cozinhar e conhecer os alimentos desde criança. Implementa o conhecimento sobre a alimentação natural desde cedo para sua filha e seus sobrinhos. “Forçar uma criança que nunca viu um pé de alface a comer salada é muito mais difícil do que com uma que tem a convivência com os alimentos. A educação alimentar deve vir desde cedo.”

Uma das polêmicas envolvendo a apresentadora surgiu quando mostrou nas redes sociais a lancheira de sua filha, que tinha granola, batata doce, banana da terra e água. Virou alvo de críticas, como a de a criança ter “direito” de comer alimentos industrializados. Não se abalou e respondeu mostrando a importância da educação alimentar. Flor foi criada seguindo a linha natural na alimentação e, mesmo comendo “besteiras” vez ou outra, gosta das comidas saudáveis do dia a dia.

A cozinheira considera a relação com a comida uma questão de educação. Assim como a criança é educada para questões sociais, é necessário que ela saiba mais sobre comida. “O ‘não’ na educação alimentar é essencial.” Criar uma pessoa que gosta de comida fresca e saudável, sabendo que isso é uma prioridade, e que a besteira é permitida em pequena quantidade, evita problemas futuros. “Educar agora é uma maneira de criar uma geração saudável, que seja mais trabalhadora, consciente e que pode mudar o mundo pra melhor.”

A mulher de mil funções

Não bastasse ser cozinheira e nutricionista super requisitada, Bela não teme enfrentar novos desafios. Foi assim quando entrou para a televisão num projeto pioneiro para falar sobre cozinha natural no canal GNT. Não esperava fama, apenas disseminar a informação. Para ela, o programa chegou na hora certa. “Eu estava no lugar certo na hora certa. Tem gente que passa anos trabalhando e não consegue se popularizar tanto.” Com o tempo conquistou o público e hoje mostra a credibilidade conquistada com anos de trabalho e dedicação também em seu canal no Youtube e em todas as redes sociais.

Do programa, surgiram dois livros já publicados e o planejamento do terceiro. A primeira edição teve um sucesso estrondoso e foi o livro de culinária mais vendido de 2014. “Fiquei muito feliz em ver que as pessoas estão realmente buscando uma vida mais saudável.” Sua maior satisfação com a publicação foi abranger pessoas de todas as classes sociais, que estavam à procura de informações para mudar o estilo de vida e desejavam priorizar a saúde. Foi uma maneira de abranger mesmo quem não tem como pagar TV a cabo.

Incansável, depois de muitos testes e busca por fornecedores, abriu em agosto a segunda unidade do restaurante Da Bela. Os recintos de Bela estão em dois cenários que são a cara do Rio de Janeiro: o Arpoador e a Barra da Tijuca.

A intenção de assinar um cardápio surgiu porque muita gente pedia para experimentar sua comida e ela queria dar essa oportunidade. “Antes de falar mal do churrasco de melancia, queria que a pessoa fosse experimentar. Ela tem todo o direito de não gostar, mas vai ter provado para chegar a essa conclusão.”  Entre outros pratos conhecidos de bela, estão no menu coxinha de cará, homus rosa, salpicão de galinha caipira com maionese de abacate e pipoca de arroz.

Apaixonada pelo que vem da terra, Bela ainda pretende disseminar muito o estilo natural pelo mundo. E alguém duvida disso?

Por Douglas Petry

Fotos Divulgação

Publicado na edição 31 da revista Gente que Faz

 

 

Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!




POSTS RECENTES

Image

Juliana Sanmartin não veio ao mundo a passeio

Guerreira, determinada e sabe exatamente onde quer chegar! Estamos falando da empresária gaúcha Juliana Sanmartin Ribeiro, dona das grifes Juliana Sanmartin e SanM, que têm o couro como elemento base para suas múltiplas criações. Sua história no metiê iniciou em 2011, quando de advogada (já há seis anos) partiu para o que realmente fazia  seus […]

LEIA MAIS
Image

Final de semana na Serra Gaúcha como você nunca imaginou

Que tal uma programação diferente para curtir o outono inverno? Nossa equipe experimentou e aprovou duas experiências incríveis em Pinto Bandeira e Gramado! Que Gramado é um dos destinos preferidos para curtir o friozinho, todo mundo sabe. Mas que tal uma programação diferente que reúna todo o charme e aconchego da capital do cinema + […]

LEIA MAIS
Image

O ‘glamping’ começa a ganhar fama no Brasil

Natureza, conforto e glamour combinam sim! Foi descoberto pelos britânicos, os australianos dão uma aula com o Longitude 131 e por aqui a tendência ganha corpo No entanto, pouca gente sabe o que é essa prática e, mais importante, qual tipo de turista se encaixa nesse estilo de viagem. A definição que provavelmente estará nos […]

LEIA MAIS