Medicina Estética: preenchimentos conquistam espaço e RS vira referência no assunto

 

Técnicas definitivas de preenchimento tem chamado a atenção de pacientes de todo o Brasil

            Que os procedimentos estéticos estão sempre em alta, todo mundo sabe, mas uma técnica diferenciada e ainda pouco comum no Brasil vem chamando a atenção de pacientes de todo o país. Estamos falando da Bioplastia, um procedimento definitivo minimamente invasivo que promete resultados naturais e satisfatórios. O responsável por tornar o Rio Grande do Sul referência no assunto é o Dr. Túlio Souza, médico formado pela Universidade Federal de Santa Maria que já conta com 10 anos de experiência no assunto.

Dr. Túlio Souza

A Bioplastia é um preenchimento que pode ser reparador ou estético. É possível realizar o procedimento em alguns pontos da face, a fim de tornar o rosto harmonioso, valorizar o que o paciente tem de melhor e corrigir algumas falhas no nariz, queixo, mandíbula e etc. O Ministério da Saúde apoia e financia o procedimento para pacientes portadores do vírus HIV que sofrem de lipodistrofia, perda de massa muscular e tecidos causados pela doença. Para Túlio, os preenchedores vem para somar dentro da medicina. “É possível alcançar resultados excelentes minimamente invasivos já que o procedimento não tem cortes, pode ser feito em consultório e a recuperação é rápida”, ressalta.

E o queridinho das mulheres? O preenchimento de glúteos é o procedimento mais procurado. Com ele é possível dar forma, volume e simetria ao bumbum mantendo a aparência natural. “O preenchedor é imperceptível ao toque, não se desloca de uma região para a outra e é definitivo, não sendo absorvido pelo corpo”, esclarece. Flavia Dall Agnol, 25 anos, recorreu ao preenchimento em busca de mais autoestima. “Sempre malhei e mantive um corpo esteticamente em dia, mas sentia falta de harmonia nas proporções. Recorri ao procedimento para me sentir mais feliz e bonita. O resultado ficou melhor do que eu esperava”, destaca.

O procedimento ainda é polêmico no país. O produto utilizado, chamado de PMMA (polimetilmetacrilato), é um preenchedor que pode trazer complicações se não for utilizado da forma correta. Pensando nisso, Túlio decidiu liderar um estudo científico a fim de avaliar a segurança do produto a curto e longo prazo. “Há muitas discussões dentro da medicina sobre o PMMA. Decidi criar um estudo para comprovar que o que eu faço diariamente é seguro aos meus pacientes”. O artigo científico, publicado na Revista Americana de Cirurgia Plástica, avaliou mais de 87 mil casos de Bioplastia no Brasil e após três anos de análise e pesquisa, a conclusão é que o procedimento é seguro em 99,9% dos casos, mas atenção: somente se feito com a técnica correta e cuidados essenciais. “Vemos muitos casos de complicações tanto de procedimentos clandestinos, como de próprios médicos que não dominam a técnica ou não tomam os devidos cuidados. Minha luta é por procedimentos seguros e satisfatórios aos pacientes”, ressalta.

Há 4 anos, Túlio divide o tempo entre consultas, procedimentos, cursos e workshops para outros médicos. O objetivo é passar adiante o conhecimento que adquiriu após aprender com os criadores da técnica no mundo, dentre eles o médico  alemão Gottfried Lemperle. “É meu dever como médico dividir o meu conhecimento com outros profissionais para que os índices de complicações por procedimentos mal feitos sejam minimizados e os pacientes possam ter mais segurança. É preciso saber diferenciar procedimentos clandestinos de estudos e experiências dentro da medicina”, completa.

                       Flávia pesquisou diversos profissionais até decidir realizar o procedimento. Para ela, é super válido recorrer a medicina para agradar a si mesmo e não a padrões estéticos, mas tudo isso precisa ser feito com segurança. “O mais importante é buscar um profissional capacitado, pois a nossa saúde está acima de tudo. Se não pesquisar, o sonho de ter um corpo bonito pode virar uma frustração terrível”, destaca. Para ela, não tem preço acordar todos os dias se sentindo uma pessoa melhor e é exatamente isso que faz com que Túlio siga se dedicando a essa área.  “É uma maneira incrível de ajudar as pessoas a se aceitarem e a estarem mais seguras de si”, completa.

Já a mudança física dos pacientes não é nada perto da transformação e realização pessoal que eles passam. “O mais recompensador é ver o quanto lhes faz bem estar mais próximo daquilo que cada um considera beleza. O ganho de autoestima e autoconfiança faz com que a estética modifique a vida dessas pessoas para o lado do bem. Esse é o motivo principal de eu amar o que eu faço”, conclui. Flávia assina embaixo e ressalta: “a mulher que se ama não aceita nada menos do que o melhor para si”.

Colaboração: Luisa Bergonci



Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!







POSTS RECENTES

Image

Sobre amigos, viagens e fotografia

Felipe Manfroi, um dos talentos da fotografia gaúcha, tem apontado suas lentes para destinos como a Patagônia, o Atacama e os Andes. Na carona, começou a levar pessoas interessadas não só em viajar, mas em aprender um pouco mais sobre a arte que ele tanto ama. Assim surgiram, no ano passado, as expedições fotográficas Uma […]

LEIA MAIS
Image

Luxo é a união da ética com a estética

Dinheiro ou status? Nenhum dos dois. Para o diretor criativo da Osklen, Oskar Metsavaht, ter em mãos um objeto desejado por muitos é estar comprometido com questões além das coisas materiais O século XXI é marcado pela defesa de várias bandeiras ao redor do mundo, mas uma em especial se sobressai: a natureza. Afinal de […]

LEIA MAIS
Image

Como é se hospedar num resort all-inclusive

Os resorts all-inclusive são excelentes opções de hospedagem em destinos de praia, mas muitas pessoas pensam que são apenas hotéis mais caros e luxuosos   Segundo a Abreu Turismo, especialista em levar turistas aos melhores destinos ao redor do globo, eles se enquadram em uma categoria diferente de hospedagem, que oferece o maior nível de […]

LEIA MAIS