Foco em educação



Em tempos líquidos, num mundo globalizado e com gerações mais informadas, a escola encontra desafios de mudanças inadiáveis. Dar conta das demandas existentes e focar para o futuro tem sido o propulsor da educação. A escola passa por um dos momentos mais significativos da história, com alunos cada vez mais brilhantes. A preocupação é capacitá-los com habilidades e competências que perpetuem e garantam uma formação integral capaz de dar um “Know-how” de sustentabilidade ao planeta. Formadora de opinião e valores, a escola é hoje um centro de excelência de aprendizagens e, principalmente, um espaço onde o educando busca sua cidadania.

edson1

Escola e Família

Vivemos na era da informação, que busca freneticamente as condições de bem-estar social e pessoal. Uma sociedade que, a partir da informação à disposição, coloca-se na condição de achar que pode argumentar com propriedade em todos os setores, ou seja, antes de ir ao médico o paciente já faz seu próprio diagnóstico. Ao abrirmos um site de busca, tem-se acesso ao passo a passo de como montar uma bomba e também os pais cada vez mais interferem nos processos pedagógicos da escola. É preciso rever alguns conceitos e perceber a necessidade de acreditar no conhecimento técnico e metodológico do profissional que dedicou tempo para sua formação acadêmica. Precisamos respeitar e considerar que todos os espaços de prestação de serviços estão, ou deveriam estar, ocupados por profissionais que têm propriedade e responsabilidade em sua atuação. Sim, a margem de erro deve ser diminuída, e, na escola, a equipe pedagógica precisa estar atenta e centrada na formação contínua do corpo docente, sintonizada com uma geração de alunos brilhantes e voltados a uma capacitação autônoma. As famílias precisam estar presentes, dar suporte, ter sua ouvidoria, mas também confiar, apoiar e vivenciar o trabalho da escola, que é com propriedade baseada em pesquisa e constituída principalmente por profissionais que dedicam seu tempo na busca da excelência.

Humanismo: A sociedade vive um momento em que a mulher tem seu espaço no mercado de trabalho, além disso, temos o contexto de novas estruturas familiares. Tudo isso tem culminado numa intensa procura por escolas de turno integral. Isso tem se contornado e resolvido com o surgimento de muitas escolas oferecendo esse serviço. Precisamos nos remeter ao âmbito de valores, ou seja, a família sempre será responsável pela constituição ética de seus filhos, mas cabe à escola pensar e oferecer uma linguagem, espaço e convivências que favoreçam a solidariedade, o cuidado, o voluntariado e principalmente a disciplina. Essas vivências hoje têm pouco espaço na família. Sim, o planeta precisa de uma geração consciente ecologicamente, apta a viver socialmente num ambiente de diversidade e a instituição escola precisa se engajar nesse novo paradigma.

Tecnologia: Nos últimos 15 anos, a tecnologia fez uma grande ressignificação no contexto ao acesso de registro e na busca da informação. O mundo se interligou a ponto de constituir uma grande unidade planetária e não temo mais privacidade. A escola tem a tarefa imprescindível de se ambientar a essa nova realidade, em especial de não ser mais um transmissor de informação e sim o mediador entre o conhecimento e o aluno, dar acesso e deixar a tecnologia ser um facilitador e duplicador dos processos cognitivos, valendo-se de toda essa estrutura que nada mais é do que uma ferramenta pedagógica. Cabe à escola dar subsídios ao seu projeto e ao seu corpo docente para essa nova realidade. Hoje a escola passa a fazer informática ao invés de ensiná-la.

Línguas: Cabe reconhecer a relevância da interferência das línguas nos processos de globalização da sociedade contemporânea. A escola precisa parar de apenas dar acesso à segunda língua e língua universal. A escola precisa criar mecanismos metodológicos mais eficazes para que o educando possa sair da educação básica com domínio da fala e da escrita da língua inglesa.

Por fim, salientamos que os desafios são muitos, e a escola, como instituição, sempre foi e sempre será um dos espaços, depois da família, mais importantes de organização, projeção e sustentabilidade do ser humano no planeta.

 

Edson Wiethölter

Professor graduado em Letras|Literatura e Alemão pela Univates, pós-graduado em Gestão Escolar pela Universidade Rio Branco – SP, pós-graduado em Administração Escolar –IEI/SETREM- RS, diretor do Colégio Sinodal Gustavo Adolfo – Lajeado e maestro da Orquestra Jovem do Sesi – Lajeado

Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!




POSTS RECENTES

Image

Final de semana na Serra Gaúcha como você nunca imaginou

Que tal uma programação diferente para curtir o outono inverno? Nossa equipe experimentou e aprovou duas experiências incríveis em Pinto Bandeira e Gramado! Que Gramado é um dos destinos preferidos para curtir o friozinho, todo mundo sabe. Mas que tal uma programação diferente que reúna todo o charme e aconchego da capital do cinema + […]

LEIA MAIS
Image

O ‘glamping’ começa a ganhar fama no Brasil

Natureza, conforto e glamour combinam sim! Foi descoberto pelos britânicos, os australianos dão uma aula com o Longitude 131 e por aqui a tendência ganha corpo No entanto, pouca gente sabe o que é essa prática e, mais importante, qual tipo de turista se encaixa nesse estilo de viagem. A definição que provavelmente estará nos […]

LEIA MAIS
Image

De olho no futuro, sem esquecer as raízes

Dossiê sucesso Firmada como uma das mais importantes e sólidas grifes mundiais de mobiliário, a Florense trabalha com perfeição seu amanhã nos mesmos alicerces em que foi fundada há 65 anos e o que impressiona é o fio condutor dos valores que a perpetuam Em Flores da Cunha, cidade da Serra gaúcha, com menos de […]

LEIA MAIS