De olho no mundo, com os pés no chão



O publicitário Eduardo Santos realiza um trabalho inédito no Rio Grande do Sul com marcas e personalidades, mostrando que é possível sempre inovar e construir imagens consolidadas. Ousadia e humildade são suas marcas registradas e uma dose de desejo nunca lhe falta

vinidallarosa1918É na sua casa em Porto Alegre, decorada com estilo minimalista, que Eduardo Santos recebe com toda sua simpatia, a equipe da Gente que Faz. Publicitário de formação, envolveu-se com a moda assim que entrou para o mundo da propaganda. “No começo eu pedia as contas relacionadas a isso, depois de maneira natural me passavam elas.”

Até chegar aí,  Edu não mediu esforços. Nascido em Saranduva, filho de uma professora e um mecânico, trabalhou na oficina do pai até os 16 anos. Decidiu expandir os horizontes e se mudar para Porto Alegre a fim de fazer curso pré-universitário. Não ingressou na instituição desejada e voltou para casa. Em Passo Fundo, deu os primeiros passos universitários, estudando administração, sonho do pai. Porém, seu desejo e criatividade falaram mais alto, fazendo-o ingressar no curso de Publicidade e Propaganda.

vinidallarosa_1985

“Nasci lá no interior, com tudo para nada acontecer, mas a minha ânsia pela mudança, me fez lutar e perder o medo.”

Como desejava morar na cidade, precisou trancar o curso, trabalhar em uma loja de discos e ter dinheiro para pagar o primeiro semestre da faculdade. Assim que ingressou, pediu a oportunidade de trabalhar na agência interna à coordenadora do curso. No segundo semestre, conseguiu a chance e trabalhou por anos em diversos setores da comunicação dentro da universidade.

Foi numa iniciativa da universidade que teve a primeira oportunidade dentro de uma agência na Capital. Após o término, recebeu o convite para permanecer. Depois de assumir as contas de moda da empresa, sentiu necessidade de mais e alçou voo para a Espanha, onde cursou sua pós-graduação em Marketing de Moda.

Seu diferencial sempre foi ter uma visão 360° do mercado, pensando desde a propaganda, até a assessoria de imprensa e projetos de relações públicas. Foi conhecendo os mecanismos da moda e se familiarizou. Na volta para Porto Alegre, foi convidado por uma agência para atender a uma marca de roupas nacional, que estava mudando de agência. Estudou propostas e enfim decidiu abrir a Tess Fashion junto com a então sócia Débora Tessler.

O primeiro cliente foi um bar na cidade baixa. As iniciativas davam certo e outros bares e restaurante buscavam o serviço. O crescimento foi consequência, e grandes shoppings e ações para marcas de moda começaram a acontecer.

Quando decidiu se dedicar mais ao universo da moda, separou a sociedade e assumiu a Tess Fashion sozinho, mudando o perfil para uma consultoria geral do negócio, observando detalhes como conceito de imagem e ações de relacionamento e estudando a possibilidade de sucesso dos produtos.

No início, dedicou-se  a atender marcas, depois vieram as pessoas, atuando na construção de imagens de personalidades como a minimodelo Duda Bündchen, a blogueira Clau Bartelle, a apresentadora Rodaika Daudt e a top model Shirley Mallmann. Trata cada nome como marcas e desenvolve a imagem delas em busca de repercussão, com ideia de sempre olhar além do horizonte.

Para cada cliente se preocupa em fazer trabalhos diferentes, individuais, até mesmo buscando públicos diferentes. “Eu gosto de analisar o público que cada cliente pode abranger.” Apurou o olhar com o tempo e aprendeu a perceber oportunidades no dia a dia, sempre ligados nas novidades que ocorrem ao redor do mundo. “Moda, gastronomia, arquitetura. Tudo acaba se misturando em algum momento.”

100% criativo

vinidallarosa1816“Hoje o cliente contrata o Edu e quer escutar o que eu tenho para falar.” O conhecimento e networking se tornaram suas marcas registradas, assim como a coragem de ousar. “A moda já existia, mas hoje ela começou a se profissionalizar. Temos jornalistas de moda, blogueiras, que antes faziam falta no estado.” Sua carreira iniciou próxima ao boom dos blogs, o que o fez se aproximar muito dessas neo comunicadoras.

Atualmente sua lista de clientes tem o FHits, rede de blogs comandada pela RP paulista Alice Ferraz. Sua porta de entrada foi o trabalho desempenhado com a influencer Clau Bartelle, com quem trabalhou a imagem e transformou seu nome em marca, fazendo meio campo dela com etiquetas famosas e lançando linhas de produtos, como joias. Acredita muito na força destas meninas pelo número de seguidores, popularidade e proximidade com o público.

Como é de praxe, Edu não descansa e começou a desbravar mercados novos. Além do trabalho no estado e pelo Brasil, volta agora seus olhares para Miami, onde passa tempos determinados fazendo networking e se organizando para criar iniciativas. “A ideia é levar as marcas daqui pra lá, aproximando um pouco do que há de melhor aqui das brasileiras que vivem por lá.”

Está sempre bolando novos projetos para melhorar o desempenho de seus clientes.  “Nasci lá no interior, com tudo para nada acontecer, mas a minha ânsia pela mudança, me fez lutar e perder o medo.” Quando recebe uma proposta nova e muito diferente de um futuro cliente, fica apreensivo por pouco tempo e começa a fazer as boas novas acontecerem.

Considera o feeling seu companheiro nos negócios, e com ele consegue ler as oportunidades. Sabe que quanto menor o cliente, mais precisa se esforçar para obter retorno, mas sente o mesmo prazer no atendimento e vendo os resultados de todos. O desenvolvimento e crescimento é seu prazer.

Criador de marcas

vinidallarosa1928

Com o tempo, Edu adquiriu a expertise na associação de personalidades com marcas que façam parte do universo relativo. Acompanha todo o processo, desde o fechamento do negócio até a posição no mercado. “São ideias que vamos construindo juntos e eu adoro.” Uma de suas iniciativas mais reconhecidas é Duda Bündchen, que já assinou linhas de roupa infantil até joias.

Gosta tanto dessa função para os outros, que decidiu criar uma linha própria de joias masculinas que será lançada em junho com uma famosa. Fez pesquisa no exterior e buscou movimentos comportamentais para se inspirar. Já fez todo o levantamento de mercado para a venda no país. A ideia surgiu ao perceber que a joalheria masculina estava carente de produtos modernos.

Nas peças, traz de volta a masculinidade, vinda do movimento lumbersexual. Diz que o homem precisou se reinventar e readaptar para uma mulher dinâmica, que exige cada vez mais atitude dele. A imagem inspiradora é um cavaleiro medieval, uma figura rústica, que usa as joias como armadura para a vida.

São temas da coleção a vida noturna, momentos de espiritualidade, tempo com a família e as mais necessárias para o trabalho. São braceletes, anéis, correntes de pescoço e elementos que tenham significado pessoal para Edu. “Pensei em peças que eu usaria, mas também em algo que o meu pai ou um homem mais clássico investiriam.” O toque fashion de seus anos de vivência estará presente, mostrando que um também existe um luxo mais acessível.

Humildade e prazeres

Mesmo com todo o sucesso conquistado, os pés estão fincados no chão. Em Porto Alegre, desenvolve um trabalho único, sempre observando as novidades e sabendo até onde pode ir. Com isso já participou de projetos junto com os principais nomes da moda nacional, como as revistas Vogue e Glamour e as jornalistas de moda Lilian Pacce e Donata Meirelles.

Ter contato com celebridades e grandes nomes não o afetam. “Eu fujo muito disso. Tenho muita consciência do que quero pro meu futuro.” Herdou essas características da família e desenvolveu com a espiritualização. “Hoje eu transito por qualquer ambiente, mas do jeito que eu sou, sem ostentar.”

Sua rotina é corrida e preza pelo seu bem-estar. Tem uma rotina de malhação, viaja com frequência para São Paulo, Rio de Janeiro e Miami, onde trabalha, mas também aproveita. Acredita que hoje haja a necessidade de existir um luxo personalizado. “O meu é fazer meus ternos com o alfaiate Maurício Placeres, escolhendo cada detalhe.” Não se importa tanto com marcas e labels, mas sim com sua atitude refletida em uma peça de roupa ou acessório.

No dia a dia, pratica meditação, faz reiki, evita se estressar e se preocupa com a saúde. “Eu não durmo sem rezar antes de dormir, mas isso é uma coisa que vem desde a minha infância.” Passou por um processo de síndrome de pânico, em um momento que não poderia deixar o trabalho de lado, e precisou se reinventar.

Acredita na força da colaboração e do bem para seu sucesso. Se puder ajudar alguém, seja da forma que for, já se sente satisfeito. “Nem todos os dias a pessoa é feliz, mas ela precisa ser agradecida pelo que tem.”  Gosta de equilibrar a rotina, alguns dias mais corridos, com outros mais tranquilos.

No turbilhão de pontes aéreas, reuniões e eventos, não deixa de olhar além. “Não acredito em sonho, mas sim em desejo”, aprendeu que quando as pessoas desejam, os objetivos podem acontecer e ele as move em direção àquilo que querem. É grato às pessoas que o rodeiam, tanto pessoalmente quanto profissionalmente. É preciso se cercar de pessoas boas e atrair positividade para as coisas acontecerem. Parece que esta receita dá cada dia mais certo.

Por Douglas Petry

Fotos: Projeto Corporative Portrait

Fotógrafo: Vinicius Dalla Rosa

Beleza: Kristopher Kaike

Produção Executiva: Lenara Petenuzzo

 

Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!




POSTS RECENTES

Image

Luxo e sofisticação

              Com almoço no Crocco Studio, a Siemens apresentou seu lançamento para o segmento de alto padrão de interruptores e tomadas, com material importado da Alemanha e garantia de 10 anos.  A nova cor bronze metálico da linha Delta Mondo, desenvolvida para atender à rede de hotéis Sheraton, agora está disponível […]

LEIA MAIS
Image

Ano novo, aeroporto novo em Porto Alegre

A alemã Fraport desembarca na capital gaúcha em 2018 para colocar em prática sua expertise e seriedade na reforma do Salgado Filho. Com 25 anos de concessão, a empresa quer entregar uma nova experiência aos gaúchos na hora de viajar Em março deste ano, o governo federal realizou um grande leilão de importantes aeroportos brasileiros. […]

LEIA MAIS
Image

Uma grande noite com as debutantes do CTC

O baile que teve início na segunda metade século XVI na Europa antiga, mais precisamente onde ficam hoje Alemanha, França, Inglaterra e Áustria, e que no Brasil iniciou a fazer muito sucesso na década de 1950, ainda é momento de rara beleza e emoção. No estilo das debutantes, com viés contemporâneo, comemorando uma nova fase, […]

LEIA MAIS