A essência do técnico Tite na arquitetura



Monica Smaniotto Pretto e Débora Smaniotto revelam, pelos traços da arquitetura, a essência de uma das grandes personalidades do futebol mundial

 

No bate-papo com o zelador de um prédio em Torres (RS), no qual executavam dois projetos, as arquitetas Monica Smaniotto Pretto e Débora Smaniotto descobriram que os proprietários da cobertura estavam à procura de profissionais para conduzir a reforma deste imóvel da família no litoral. Foi então que Monica se apresentou a Rosmari Rizzi Bachi, a Rose. Conversaram sobre o trabalho, negociaram e se acertaram. Estava estabelecida a primeira ligação com a esposa, que as colocaria frente a frente com um dos mais respeitados nomes do futebol no mundo: Adenor Leonardo Bachi, o técnico Tite.

Passaram-se cinco anos e, ao longo deste período, as irmãs já assinaram outros trabalhos para o casal, como o apartamento de moradia em São Paulo. Cultivam uma relação tão bacana que, para a Mostra Elite Design – entre outubro e novembro deste ano, em Porto Alegre – as duas criaram um lounge em homenagem a Tite. Com a devida autorização da família, conseguiram garimpar uma série de peças preciosas do acervo particular do caxiense, ex-jogador e atual treinador da Seleção Brasileira de Futebol – cargo que ocupa desde junho do ano passado.

“Neste projeto, queríamos mostrar um pouco das características pessoais dele e do carinho por aquilo que faz. É um líder nato e um ser humano admirável: humilde, com muita simpatia e carisma. Era fundamental termos elementos que remetessem à religiosidade do Tite, que é católico e devoto de Nossa Senhora. Antes do início dos jogos, no vestiário, ele sempre faz suas orações e acende uma vela”, conta Monica.

Também na ambientação do lounge, de 48 metros quadrados, incluíram fotografias da adolescência, da família, obras de arte, livros, coleção de camisetas, bolas de futebol e outros objetos que evidenciam a vida e a carreira de Tite.

O apartamento em Torres

Apegado à família, no litoral Tite optou por ficar no mesmo prédio onde os sogros também têm um apartamento. A cobertura, com 280 metros quadrados, piscina e uma linda vista, foi pensada para o uso dos espaços e o bem receber. Seu projeto de interiores segue uma linha mais despojada e coloca em perfeita sintonia tons neutros de branco e cinza com cores vibrantes, como o amarelo e o azul turquesa. Na escolha dos materiais, destaque para bancadas de ecoquartzo, tapete persa e tecidos importados. A pedido de Tite, não podia faltar o “Recanto do Guerreiro”: um espaço para recarregar as energias, próprio para alguns deleites, como tomar um bom chimarrão, fazer churrasco ou ler um livro.

A reforma do imóvel levou oito meses. “Nesse período, conversamos muito por telefone, por e-mail e fui a São Paulo apresentar o projeto”, recorda Monica. A entrega do trabalho concluído foi um momento marcante para as arquitetas: no dia 25 de dezembro de 2012, dias após Tite consagrar-se campeão mundial com o Corinthians.

“Passamos a noite de Natal trabalhando. Sabíamos que ele tinha enfrentado semanas muito cansativas e, quando chegasse, queríamos que a família se sentisse acolhida e não precisasse se preocupar com nada. Estava tudo organizado – desde a decoração, até talheres, cristais, toalhas e camas. Como eles já usavam aquele apartamento, até as roupas que estavam no armário mandamos para a lavanderia. Foi incrível ver a surpresa e a felicidade deles com o resultado”, detalha Débora.

Débora e Mônica

A moradia em São Paulo

Seguindo a tendência das casas contemporâneas, mais flexíveis e propícias para o relax, em São Paulo a família também priorizou o conforto e o aconchego no apartamento de moradia. O projeto foi desenvolvido de março a dezembro de 2013.

Segundo as arquitetas, desde o início tinham uma identidade estética bem definida: não queriam luxo exacerbado, pois não têm o perfil de ostentar. Mas assim como no imóvel do litoral, optaram por materiais de qualidade, bom gosto e perenes.

Na época, com um casal de filhos adolescentes – Matheus e Gabriele – pediram ambientes despojados, para que todos que frequentam a casa pudessem usufruir do espaço sem melindres. Um apartamento para reunir a família, os amigos, se divertir e ser feliz.

 

Perfil

Monica e Débora formaram-se em Arquitetura e Urbanismo pela Ulbra, em 1988 e 2002, respectivamente. Ambas têm pós-graduação em Auditoria, Avaliação e Perícias em Engenharia. No trabalho, as irmãs comemoram uma parceria consolidada há 15 anos, com escritório em Porto Alegre.

Tags relacionadas

Comente



Compartilhe!




POSTS RECENTES

Image

Zico apita para solidariedade

Endeusado especialmente por japoneses e flamenguistas, o Galinho de Quintino é um dos maiores nomes do futebol brasileiro. E, mesmo após a aposentadoria, dedica-se aos projetos sociais e jogos beneficentes, como uma forma de retribuir do que o esporte lhe deu Lajeado recebeu, em dezembro, a segunda edição do Craques Solidários. Criado em 2016, a […]

LEIA MAIS
Image

Claus e Vanessa: sem medo de amar, ousar e ser feliz

Juntos há 17 anos, tanto na carreira como partilhando uma vida em comum, Claus Fetter e Vanessa Marques são donos de uma trajetória de sucesso por onde deixam os acordes de suas músicas, quer seja nos palcos de grandes shows ou tocando em casamentos, formaturas e feiras Tudo começou lá em 2001, quando se conheceram […]

LEIA MAIS
Image

Casos de colesterol alto podem ter origem familiar

Mapeamento genético da doença será um dos temas abordados em simpósio na Capital gaúcha, neste sábado (19/5) Eventualmente provocado por maus hábitos alimentares, o colesterol alto também pode ter influência no histórico familiar, conhecida como dislipidemia poligênica. No entanto, a cada 300 indivíduos no mundo, um possui a doença em virtude da herança genética direta. Isso ocorre quando o pai carrega consigo um dentre seis genes […]

LEIA MAIS